quarta-feira, 16 de junho de 2010

Sensus: Dilma tem vantagem em Minas Gerais, mas indecisos, brancos e nulos somam 44,5%.

Pesquisa realizada pela Sensus em Minas Gerais por encomenda do PR (Partido da República) coloca Dilma Rousseff, do PT, em vantagem de cerca de cinco pontos sobre José Serra, do PSDB, nas intenções de voto de primeiro turno. Dilma aparece com 37,3% contra 32,1% de Serra. A margem de erro é de mais ou menos 2,5 pontos percentuais.

Na comparação com a rodada anterior, realizada em maio, Dilma oscilou positivamente, saindo de 35,9%, enquanto a variação de Serra foi negativa, partindo de 34,9%. A candidata do PT também aparece em vantagem na pesquisa espontânea, com 24,3% contra 18,0% de Serra. O presidente Lula ainda é citado por 6,1% dos eleitores. Os indecisos, brancos e nulos somam 44,5%.

A simulação de segundo turno apresenta empate técnico entre os dois principais candidatos, embora Serra tenha mostrado queda para 41,7% (tinha 44,0% na rodada anterior) e Dilma mostre situação de equilíbrio, com 40,5% (39,5% em maio).

A candidata do PV, Marina Silva, aparece com 7,3% na pesquisa estimulada e 4,2% na espontânea.

O estado de Minas Gerais, segundo dados do TSE referentes a abril, tem 14,3 milhões de eleitores, que correspondem a 10,7% do eleitorado nacional. É o segundo maior em número de eleitores, ficando atrás de São Paulo, com 30,0 milhões (22,4% do país), e logo à frente do Rio de Janeiro, com 11,4 milhões (8,5% dos eleitores brasileiros).

Hélio Costa lidera – Na pesquisa para a eleição ao governo estadual, o candidato do PMDB, Hélio Costa, recebeu 21,1% na espontânea contra 12,2% de Antonio Anastásia, governador em exercício e candidato pelo PSDB. Os indecisos, somados aos brancos e nulos, chegam a 56,5%.

Na estimulada, Costa cresceu cerca de 14 pontos em relação a maio, passando der 35,3% para 49,5%. Anastásia teve variação negativa, de 22,7% para 20,7%. Hélio Costa tem rejeição de 15,4%, enquanto Anastásia chega a 19,3%. O candidato do PMDB é desconhecido de 7,7 dos eleitores. Já 36,2% dizem não conhecer Antonio Anastásia.

A pesquisa Sensus teve o trabalho de campo realizado nos dias 10 e 11, sendo feitas 1.500 entrevistas em 53 municípios de acordo com a representatividade dos grupos populacionais.

Importância de vencer em Minas

A vitória do candidato a presidente da República em Minas Gerais tem sido um pressuposto para a vitória nacional, conforme levantamento realizado pela revista “Veja” desde 1989. Nas cinco últimas eleições presidenciais, segundo a revista , o resultado da eleição em Minas foi parecido com o resultado nacional, com uma diferença média de 5,5 pontos percentuais.

Em trabalho realizado junto a especialistas em pesquisas, “Veja” (edição da semana) considera uma verdade a afirmação de que vencer em Minas Gerais é fundamental. Ao lado disso, a revista aponta quatro outras verdades e seis mitos sobre eleição.

Integram o bloco das verdades:

ü Debates na TV influem no resultado de uma eleição;

ü Economia interfere no resultado eleitoral;

ü Um deslize pode pôr tudo a perder; e

ü Taxa de rejeição acima de 35% inviabiliza um candidato.

Fazem parte dos mitos:

ü Ter palanques estaduais é fundamental para a vitória;

ü Indecisos podem definir eleição na reta final;

ü Copa do Mundo interfere na eleição;

ü Candidato a vice puxa votos;

ü As pessoas só começam a pensar em eleição quando tem início o horário eleitoral gratuito.

Fonte: Consultoria Santafé Idéias, de Brasília

Um comentário:

presente verde disse...

clareta flampton, Magalhães Pinto, velho politico mineiro, dizia; "a politica é igual nuvem, cada vez que olhamos, ela está de um geito". Porém, acredito, se José Serra perder em minas, não será eleito. Enquanto os botecos estiverem cheios, a situação comandará a eleição. Pastéis contumazes, ordas de acéfolos, ignóbeis por toda uma vida,...hoje rezam nas cartilhas das filipetas dos tolos discursos sindicais.Rezadores de terços engrossam fileiras. A iniquidade parece não ter fim...Nossos irmãos, junto com a maioria, cooptados, pela exclêcensia, desse beócio, chamado lula. É pilula!!!